Slide
Slide
Slide

SPORTING CLUBE DE PORTUGAL

Homenagem à Porta 10-A.

Não é apenas uma porta de ferro, cheia de curvas entrelaçadas, caracóis floreados e com dois leões cravados em forma de brasão. Trata-se sim, da mais bela entrada onde a mística do Sporting Clube de Portugal foi moldada e representa na plenitude o lema ‘Esforço, Dedicação, Devoção e Glória’. Numa definição mais prosaica, a Porta 10-A era apenas o resultado da mais comum contabilidade aritmética utilizada na numeração de ruas. Desta forma, o seu nome derivou de uma questão meramente funcional: as portas a norte eram ímpares e as portas a sul eram pares. A 10-A ficou assim eternizada, pois ficava entre as portas 10 e 12 do antigo Estádio José Alvalade, inaugurado em 1956. Todos os desportistas sabem o que ela representa, sendo o 10 de craque e o A de equipa principal. Por ela passaram milhares de jogadores, treinadores e dirigentes e à sua volta juntavam-se os sócios e adeptos para verem entrar os seus ídolos, de tal forma que era também uma espécie de barómetro da popularidade dos protagonistas que por ali desfilavam num percurso muitas vezes com palmas, mas também com críticas, tornando-se assim num teste à capacidade de aguentar o peso da camisola verde-e-branca. Já no novo Estádio José Alvalade, e depois de ter estado exposta no exterior, a partir de 1 de Julho de 2012, os jogadores de futebol voltaram a passar pela Porta 10-A, ícone mágico e intemporal da história centenária do Sporting Clube de Portugal, pois a mesma foi colocada a caminho dos balneários.

Quinta da Vacaria